Carregando...

Publicidade

No palanque que reuniu Eunício e Camilo, um banner mostrava fotos dos dois e do também candidato Cid Gomes, que não compareceu ao evento. (Foto: Thiago Gadelha)

Disputa no Senado: Eunício vai para a campanha em chapa com oito partidos.

06/08/2018

Um dia antes da homologação da candidatura do governador Camilo Santana (PT) à reeleição, o MDB oficializou, no sábado (4), a postulação do senador Eunício Oliveira a mais um mandato no Senado Federal. Presente à convenção partidária da legenda emedebista, realizada na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB), no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza, o governador afirmou que Eunício é o seu candidato ao Senado e enfatizou que o também candidato a senador Cid Gomes (PDT), apesar de não ter comparecido à convenção, enviara mensagem de apoio ao emedebista.

Ainda que tenha afirmado que estaria em coligação formada por sete partidos aliados do Governo do Estado, durante a convenção, Eunício não citou quais seriam as legendas e nem apresentou os candidatos a suplente, uma vez que as composições ainda estavam sendo fechadas pelo ex-governador Cid Gomes. Só ontem a coligação foi anunciada, com oito partidos: MDB, PRB, PSD, Avante, Podemos, PHS, PSC e SD.

Em discurso de quase uma hora, o senador citou Luiz Gonzaga, Padre Cícero e Jesus Cristo, mas só foi ovacionado quando declarou voto no ex-presidente Lula (PT), preso em Curitiba por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Compareceram à convenção dirigentes partidários do PSB, SD, PSD, PR e MDB, que confirmaram voto no senador emedebista para a reeleição. Também estiveram presentes outros deputados federais, estaduais e prefeitos, além de ex-detentores de mandatos, como Mauro Benevides e Raimundão, ambos do MDB.

Composições

Assim como fez na convenção do PSD, realizada na última sexta-feira (3), o senador criticou a “verticalização partidária” nos estados, onde partidos que estejam coligados em uma coligação majoritária são obrigados a fechar coligação também na disputa proporcional somente entre si.

Ao tratar da coligação majoritária que se formava, ele ressaltou que, na campanha, deveria ter o mesmo tempo de propaganda em rádio e televisão que Cid Gomes. “Teremos tempos iguais e juntaremos nossas forças para reeleger o governador Camilo Santana, esse que foi o melhor governador que o Ceará já teve”, elogiou. No pronunciamento, Eunício também chegou a comparar seu histórico familiar ao do ex-presidente Lula e defendeu que “é preciso unidade” na base governista durante a eleição.



Total de acessos: 239683

Visitantes online: 3