Carregando...

Publicidade

O atacante Clodoaldo é a grande novidade do Fortaleza para o torneio e promete jogar em alto nível. Já Magno Alves, maior artilheiro do Brasil em atividade, é uma das apostas do Floresta para a conquista do bicampeonato. Edson Cariús, por sua vez, renovou contrato com o Ferroviário e será o principal nome do time Coral na competição. (Foto: JL Rosa / Thiago Gadelha / Kid Júnior)

Taça Fares Lopes: Disputa valorizada.

10ª edição da Taça Fares Lopes terá grandes personagens e objetivos diferentes entre os participantes.

23/08/2018

A bola vai rolar para a 10ª edição da Taça Fares Lopes. Com menor prestígio que o Estadual, a competição local renova seu regulamento e traz o charme da presença de símbolos do futebol cearense, como Clodoaldo e Magno Alves para dentro dos gramados.

O torneio oferece como prêmio uma vaga na Copa do Brasil do próximo ano, que dá ao participante o valor de R$ 500 mil logo de início. Ceará e Fortaleza já tem vaga por conta do Campeonato Cearense. Além das duas equipes, Caucaia, Ferroviário, Floresta, Horizonte, Iguatu e Pacajus também disputam o título. O Guarany de Sobral desistiu do certame.

A abertura do torneio está prevista para essa sexta-feira (25), às 15h30, entre Ceará e Ferroviário no PV. O atual campeão é o Floresta, enquanto os maiores vencedores são Horizonte e Guarani, cada um com duas taças.

Homenagens no Leão

Mesmo priorizando a disputa da Série B do Brasileirão, o Leão vai usar a Fares Lopes para rodar o elenco, testar novas peças e realizar uma despedida à altura para o "Baixinho" Clodoaldo. Segundo maior artilheiro da história do clube com 120 gols, o atacante de 39 anos lidera o plantel sub-20 e os novos reforços que disputam o torneio.

"Venho para finalizar uma história que eu mesmo construí aqui no clube. Estou muito feliz e espero que comecem logo os jogos para que eu possa dar alegrias ao torcedor do Fortaleza", disse o experiente atacante.

A equipe será comandada pelo técnico das categorias de base, Marconne Montenegro, e contratou atletas como Itaitinga e Otacílio Marcos.

O Floresta entra na disputa querendo o bicampeonato. Treinado por Caé Cauê, ex-auxiliar do Ceará, o time foi ao mercado e trouxe dois dos atacantes mais experientes do mercado futebolístico para a Fares Lopes: Magno Alves (42) e Robert (37).

A dupla de ataque que se destacou em grandes equipes nacionais - além de Ceará e Fortaleza - assinou contrato até o fim de 2019 e chega com a dura missão de elevar o patamar do Verdão em termos de visibilidade.

"Ainda estou querendo e tenho muito a contribuir mesclando com essa Juventude que tem aqui. Vamos dar trabalho, primeiramente nessa Fares Lopes", declarou o Magnata.

Missão Copa do Brasil

Após o título inédito da Série D e o acesso, o Ferrão encara a disputa da Fares Lopes como sua nova prioridade máxima. O time coral trouxe jogadores para reforçar o elenco e ainda renovou com Edson Cariús e Janeudo.

O objetivo da diretoria é alcançar a Copa do Brasil a todo custo, tendo em vista que o torneio recolocou o Tubarão no radar nacional, quando a equipe fez a melhor campanha de sua história, foi eliminada na 4ª fase e arrecadou R$ 4,3 milhões.

Recuperação alvinegra

Com a dura missão de seguir na elite do futebol brasileiro, o Ceará deixou em segundo plano a disputa da Fares Lopes. A ideia do técnico Lisca é usar o campeonato para dar ritmo de jogos para atletas que estão encostados no principal, casos do volante Jackson Caucaia, Patrick, além dos laterais Arnaldo e Romário.

Os atletas se juntam ao plantel de base do Vovô, que ganha cara nova para a disputa: Luiz Felipe Santos. Aos 42 anos, o técnico campeão brasileiro Sub-20 em 2015 pelo Fluminense assume o comando técnico do alvinegro para a Fares Lopes.

Correm por fora

Com preparações longe dos holofotes e sem muito investimento, a Taça Fares Lopes também apresenta seus coadjuvantes. Caucaia, Horizonte, Iguatu e Pacajus correm por fora na disputa.

Mesmo sendo o maior campeão do torneio, o Galo do Tabuleiro preferiu investir em atletas da região metropolitana para reforçar o time, que sofreu baixas após a disputa do Estadual.

Quem também aparece com credenciais de zebra é o Iguatu. O Azulão trouxe o goleiro Bruno Colaço (Ferroviário), Zé Aquiraz (Uniclinic) e Patuta (Guarany de Sobral) como reforços, manteve a base do Estadual e aposta na continuidade do trabalho do técnico Roberto Carlos para surpreender..

Fecham o grupo de possíveis surpresas as equipes de Caucaia e Pacajus, times que estão na 2ª divisão do Estadual. O primeiro, comandado por Washington Luiz e o Pacajus, que tem à frente o técnico Mastrillo Veiga estão otimistas que podem fazer uma grande competição.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 217216

Visitantes online: 23