Carregando...

Publicidade

Rogério acha que o Fortaleza é um time maduro e que não tem se desesperado quando sofre um gol, embora não seja a situação ideal. (Foto: JL Rosa)

Fortaleza: Virada de fôlego.

Com quatro vitórias de virada, Tricolor mostra força para reagir em jogos difíceis da Série B para se manter líder.

28/08/2018

Bem que o técnico Rogério Ceni gostaria que o Fortaleza sempre partisse na frente no placar, nos difíceis jogos da Série B do Brasileiro, no qual sua equipe está na liderança isolada, com 46 pontos ganhos. Mas, nem sempre isso é possível e agora, o time tem conseguido vitórias de virada. Primeiro, o torcedor sofre com o gol marcado pelo adversário, para em seguida, vir o gol da virada, às vezes, na reta final.

Em quatro oportunidades na Série B de 2018, o Leão foi surpreendido pelos adversários, sofrendo gols primeiro, para depois ir buscar a virada.

A primeira vez em que tal situação ocorreu foi na sexta rodada, quando o Leão venceu o Figueirense por 3 a 1, no Estádio Orlando Scarpelli. Gustavo Ferrarez marcou 1 a 0 para o Figueira aos 7 minutos de partida. Bruno Melo, Edinho e Gustavo viraram o jogo para os tricolores.

Os jogos foram se sucedendo e chegou a 20ª rodada, quando o Fortaleza virou para 3x2 em cima do Guarani, no Estádio Brinco de Ouro. Esse foi sofrido para os leoninos, pois o gol da vitória saiu aos 48 minutos do segundo tempo, com atacante Marcinho.

Repetido

Na 21ª rodada, exatamente a seguinte, houve outra situação positiva de virada de jogo. Foi nos 2 a 1 em cima do Boa Esporte.

O susto começou aos 2 minutos do segundo tempo, quando o atacante Alyson entrou na área e escolheu o canto para marcar: 1x0. Gustavo empatou e aos 26 minutos da etapa complementar, aproveitando a marcação de uma penalidade, Bruno Melo cobrou e converteu: 2 a 1.

Na sequência, o Leão perdeu para o CRB/AL por 2 a 1 e interrompeu os jogos com viradas seguidas. Na 23ª rodada, outra dificuldade se estabeleceu para o Leão vencer o Londrina por 2 a 1 na Arena Castelão. Aos 44 minutos do primeiro tempo, Lucas Ramos, de cabeça, marcou 1 a 0 para os catarinense. Bruno Melo empatou aos 23 minutos do segundo tempo empatou e Gustavo, aos 40, virou para 2x1.

"Acho que é você ser fiel ao seu plano de jogo. É não ficar desesperado no momento em que sofre o gol. Eu sempre falo para eles não mudem a postura por marcar ou sofrer um gol. A gente traça um plano de jogo e tem que ser executado.

É claro que o adversário vai te irritar, se fizer um gol antes vai gastar o tempo, vai cair, mas a proposta de jogo tem que ser mantida. Lógico que a gente faz algumas mudanças e aqui eu peço desculpas publicamente ao Getterson, pois o substitui, depois de pouco tempo que ele havia entrado. Não gosto de fazer esse tipo de alteração, mas faz parte, disse.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 218364

Visitantes online: 4