Carregando...

Publicidade

UPA de Quixeramobim aguarda energia elétrica trifásica e instalação de equipamentos. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

UPA de Quixeramobim está na relação de prédios inativos no Interior do Ceará.

29/08/2018

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h de Quixeramobim teve suas obras iniciadas em 2015, com investimentos de R$ 2,2 milhões, recursos oriundos do Ministério da Saúde. A conclusão da edificação da Unidade ocorreu no fim daquele ano. De lá para cá o prédio situado no bairro Pompeia, à margem da CE-166, ainda não começou a funcionar.

Segundo a Assessoria de Projetos da Prefeitura de Quixeramobim a UPA ainda não começou a atender a população por falta de energia elétrica. Como fica situada em uma área distante do Centro da cidade há necessidade da implantação da rede trifásica. A Enel, empresa responsável pelo serviço, já foi acionada, mas as instalações devem demorar de seis a 10 meses.

Houve ainda a necessidade de ajustes ao projeto quando a atual administração municipal recebeu a Secretaria de Saúde da gestão anterior. Técnicos do Estado realizaram visitas e detectaram problemas, mas já foram solucionados. Além da energia elétrica vai restar apenas a instalação de redutores de velocidade e de sinalização de alerta na rodovia estadual ao lado. A unidade foi construída em uma área perigosa da CE, numa curva.

Quanto aos equipamentos clínicos e mobília, a verba, orçada em R$ 2 milhões, já esta assegurada junto ao Governo do Estado, assegurou a Assessoria ressaltando que a UPA do Município é uma das poucas construídas no Ceará em alvenaria. A maioria foi montada em módulos, com custos bem inferiores. Não foi definido prazo para início do funcionamento da unidade médica.



Total de acessos: 217309

Visitantes online: 7