Carregando...

Publicidade

O Ceará treinou ontem com proteção policial devido ao protesto da torcida fora do clube. (Foto: JL Rosa)

Série A: Situação que se agrava.

Após boa fase pós-Copa, Ceará volta a cair de rendimento, estaciona na tabela, e torcida protesta no Vovozão.

31/08/2018

A derrota para o Bahia na última quarta-feira em jogo atrasado da Série A do Campeonato Brasileiro caiu como uma bomba no Ceará. Se até antes da partida o clima era de esperança em se aproximar de sair do Z4 com apoio incondicional da torcida, a atuação da equipe e a derrota fizeram o clima virar.

O revés em um confronto direto pela permanência escancarou os problemas vividos pelo clube na competição, com direito a protestos da torcida alvinegra, que perdeu a paciência com a diretoria do clube, tanto ainda no estádio, quando no dia seguinte em Porangabuçu.

Na tarde de ontem, um grupo de torcedores organizados fizeram vigília na sede do clube, para em seguida protestarem no portão de entrada para o treinamento, soltando rojões, e endereçando palavras de ordem contra a diretoria, pedindo reforços.

O gerente de futebol, Marcelo Segurado, e o técnico Lisca, foram até os líderes do movimento para conversarem com os torcedores. "Todo tipo de manifestação, desde que ele seja pacífica, no sentido de cobrança mesmo, faz parte do futebol, é aceitável. Eles quiseram conversar comigo e com o treinador, que é um ídolo deles. Eles precisam saber que estamos trabalhando, estamos em busca de outros jogadores, em posições que entendemos que há necessidade, como jogadores de lado. O Ceará ainda não caiu, não vai cair. Eu tenho certeza que sairemos dessa situação. Já reagimos e a torcida pode esperar que o Ceará ficará na Série A", disse Marcelo Segurado.

Fatores

A impaciência da torcida chega em um dos momentos mais críticos do Ceará na Série A. Faltando 17 rodadas, o clube está em 19º lugar, 5 de sair do Z4, e após boa fase pós Copa do Mundo com Lisca, vencendo 3 jogos e somando 12 pontos, a equipe já está cinco jogos sem vencer.

Com 17 pontos, para escapar do rebaixamento, o Alvinegro terá que vencer pelo menos 8 partidas e empatar 4.

E o cenário na 22ª rodada não é dos melhores, com o Vovô visitando um postulante ao título, o Flamengo, no domingo às 11 horas no Maracanã, e dois adversários diretos Sport e Vitória, jogam em casa contra Paraná e América/MG.

"O torcedor está chateado e com razão. A equipe não vem fazendo um bom campeonato e só temos um jeito de solucionar isso, que é ganhando os jogos", declarou o volante Edinho.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 217243

Visitantes online: 8