Carregando...

Publicidade

Leandro marcou o gol da vitória do Ceará aos 45 minutos do segundo tempo. (Foto: Futura Press)

Série A: Maracanazo alvinegro.

Ceará segura a pressão do Flamengo e de 60 mil torcedores, faz gol no fim e ganha fôlego extra para sair do Z4.

03/09/2018

Uma vitória gigante, do tamanho do Maracanã. Este foi o feito do Ceará ontem pela manhã ao superar o Flamengo por 1 a 0, ignorando a pressão da equipe carioca postulante ao título nacional e calando mais de 61 mil torcedores.

O gol da maiúscula vitória alvinegra foi marcado por Leandro Carvalho, aos 45 do 2º tempo, em mais uma partida muito segura defensivamente da equipe de Lisca.

Com a vitória na 22º rodada, o Vovô chegou aos 20 pontos, se recuperando da derrota no meio de semana para o Bahia no Presidente Vargas, ganhando fôlego extra na luta pela permanência na Série A. Na quarta-feira, o Vozão recebe o Corinthians, no Castelão, às 20 horas.

Já o Flamengo, que saiu vaiado pela torcida, vai ao Beira-Rio, em Porto Alegre, enfrentar o Internacional, em duelo direto pelas primeiras colocações.

O Ceará começou a partida fechadinho, esperando as ações do time da casa, como já é sua estratégia em jogos diante dos favoritos. E a exemplo da partida contra o líder São Paulo no domingo anterior, o Alvinegro se defendeu muito bem, fechando os espaços defensivos com competência, dificultando as ações do Flamengo. Vale destacar as atuações quase perfeitas do goleiro Èverson e da dupla de zaga Luiz Otávio e Tiago Alves, ganhando a maioria das disputas pelo alto e pelo chão contra os jogadores rubro-negros. Além do trio, a dupla de volantes, Edinho e Juninho, davam a sustentação necessária para a estratégia de Lisca.

Mas ainda que se defendesse bem, o Ceará teve dificuldade de ficar com a bola no início do jogo, sendo encurralado pelo time da casa, sem encaixar os contra-ataques. Assim, o Flamengo rondou perigosamente a área alvinegra nos primeiros 15 minutos, acertando o travessão com Diego e tendo um gol bem anulado marcado pelo meia.

Mas aos poucos, o ritmo do time da casa foi diminuindo e o Ceará entrou no jogo, conseguindo assustar nas escapadas em contra-ataque, criando boas chances de gol com Leandro Carvalho, Calyson e Juninho Quixadá, todas desperdiçadas.

Com o jogo mais equilibrado, o Vovô conseguiu segurar o ímpeto rubro negro e segurou o empate ao fim do 1ºtempo.

Consagração

Na etapa final, a pressão flamenguista continuou, mas o time de Maurício Barbieri apostava demais em bolas levantadas para a área, com o goleiro Éverson, cortando todos os cruzamentos.

A medida que o relógio avançada, a ineficiência rubro-negra impacientava a torcida, que passou a vaiar o time, especialmente Lucas Paquetá.

Já desgastado fisicamente e sem muitas oportunidades de contra-atacar, o time do Ceará se defendeu pacientemente até a chance de ouro aparecer: aos 45 minutos, Leandro Carvalho recebeu na intermediária, deu um belo drible em Réver e arriscou de longe. A bola quicou no gramado irregular e enganou o Diego Alves, que não conseguiu evitar o gol do Vozão: 1 a 0.

Incrédulo, o Flamengo foi desesperado em busca do gol do empate nos minutos finais, ou seja, até os 50 minutos. Mas a defesa alvinegra, que vivia uma jornada perfeita, manteria o nível nos minutos finais e seguraria a histórica vitória alvinegra que calou o Maracanã e renovou as esperanças alvinegras na sequência da Série A.

Após o apito final, o mais festejado era Leandro Carvalho. O detalhe é que o atacante também teve a chance de decidir o jogo com o São Paulo no domingo anterior no Morumbi, mas dessa vez não desperdiçou a chance. "Já tinha jogado aqui contra o Flamengo, pelo Botafogo e não tive a oportunidade de marcar. Agora tive a oportunidade de marcar e ajudar o Ceará. Na situação que a gente vive, buscamos dar o máximo e sair com a vitória", declarou o herói da vitória do Vozão.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 239484

Visitantes online: 1