Carregando...

Publicidade

No Ceará, até o fim da tarde de ontem, a cobertura vacinal estava em 93,80%, com 477.620 doses aplicadas contra a poliomielite; e 94,10%, com 479.155 crianças vacinadas contra o sarampo. (Foto: Helene Santos)

Ceará não atinge meta de vacinação e tem campanha prorrogada.

04/09/2018

Prevista para ser finalizada no último dia 31 de agosto, a Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite será prorrogada por causa dos estados que estão abaixo da meta estipulada pelo Ministério da Saúde, que objetivava imunizar 95% de crianças entre um e cinco anos incompletos. Apenas oito atingiram a porcentagem indicada. A Pasta determinou que a rede pública forneça as dosagens até o próximo dia 14.

No Ceará, até ontem (3), às 18h15, a cobertura vacinal marcava 93,80%, com 477.620 doses aplicadas contra a poliomielite; e 94,10%, com 479.155 vacinas aplicadas contra o sarampo. Analisada em igual período, a Capital registrava 76,38%, com 105.640 doses aplicadas contra poliomielite; e 77,47%, com 107.157 vacinadas contra sarampo. Com a expansão do período de imunização, o Ministério da Saúde aconselha que os estados façam uma busca ativa para garantir que o público-alvo seja imunizado.

Alerta

De acordo com a secretária municipal da Saúde, Joana Maciel, os agentes têm ido a creches e escolas, com o objetivo de fornecer a imunização às crianças. "Encontramos algumas dificuldades por conta da autorização dos pais, mas a parceria com a Educação tem sida muito produtiva", destaca, acrescentando a importância de as famílias levarem as crianças aos postos. "A pólio é uma preocupação, mas o sarampo é maior porque está mais próximo. É uma doença grave, que pode trazer sequelas, como a encefalite, que pode causar surdez, cegueira e outras complicações neurológicas. E o vírus é de alta transmissibilidade", assevera Joana Maciel.

Capital

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) afirmou que disponibilizará as dosagens de forma gratuita nas 112 unidades de atenção primária da Capital cearense. A entidade ainda salientou que as vacinas também estarão disponíveis de forma exclusiva nas centrais de distribuição de medicamentos, nos sete terminais de transporte coletivo de Fortaleza e em diversas praças, no próximo sábado (8). A titular da Pasta ressalta a importância de os responsáveis levarem a caderneta de vacinação da criança para acessar o serviço. No entanto, ela diz que não serão considerados casos de perda do documento ou esquecimento, e que a criança poderá receber a vacina mesmo que a situação aconteça.



Total de acessos: 239699

Visitantes online: 1