Carregando...

Publicidade

Defesa do Fortaleza tem se atrapalhado em jogos importantes do returno d a Série B, falhando em situações de bola área na área. (Foto: JL Rosa)

Fortaleza: Vacilos que vêm pelo alto.

Defesa do Tricolor tem sofrido gols na chamada bola aérea, muitas vezes jogando por terra um placar, até então na mão.

06/09/2018

Nos primeiros jogos da Série B do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza disparou com melhor pontuação, um dos melhores ataques e com uma das defesas menos vazadas. Virado o turno, a defensiva do Tricolor tem sofrido gols, que atrapalham os resultados conquistados até o momento. E com uma característica: a chamada bola aérea tem sido um pavor para a defensiva.

Em um breve retrospecto, pode-se-se registrar alguns jogos em que o Leão se complicou em bolas alçadas na sua área. Na 1ª rodada, Fortaleza 2x1 Guarani, o gol sofrido pelo Tricolor veio após cobrança de escanteio; Na 4ª rodada, Fortaleza 1x1 Londrina, outro gol vindo de escanteio; chegada a 12ª rodada, Fortaleza 1x2 Oeste, gol de escanteio;Pela 19ª rodada, Fortaleza 2x1 Coritiba, o gol sofrido veio de uma cobrança de falta na área; Na 20ª rodada, Fortaleza 2x3 Guarani, o gol dos paulistas aconteceu após cruzamento na área; Pela 23ª rodada, Fortaleza 2x1 Londrina, o escanteio foi fatal; e na 25ª rodada, o Leão vencia o Figueirense por 1 a 0, até sofrer o empate em gol de escanteio. Na sequência, tomou um gol de contra-ataque e jogou a vitória fora, ficando o placar em 2 a 2.

O técnico Rogério Ceni estava desolado na mais recente entrevista, abordando o tema: "De novo tem um escanteio contra a gente. Mesmo com três zagueiros em campo e um time alto, infelizmente a gente toma o gol de bola parada. Aí contra 10 jogadores você tomar mais um gol, não tem nem por onde explicar. Quando você tem 11 contra 10, a outra equipe não pode nem chutar no seu gol. Infelizmente eles chegaram duas vezes no nosso gol e marcaram", destacou o treinador.

A reclamação não é novidade no discurso de Ceni. Apesar de ser a 3ª melhor defesa da Segundona, com 24 gols sofridos, o Tricolor já teve a rede balançada oito vezes por conta de cruzamentos na área, sendo quatro apenas de escanteios.

O volante Jean Patrick disse que não existe falha só da defesa, nesses casos, mas do time todo. E até reagiu contra as críticas exclusivas para a defesa: "Só agora que a defesa do Fortaleza está passando dificuldade. No começo do campeonato, era a melhor defesa. Então, o culpado não é só a defesa, somos todos nós. Vamos corrigir isso daí para não sofrer mais gols de gola parada", disse Jean Patrick.

No próximo sábado, às 16h30 no Estádio Heriberto Hülse, o Leão enfrenta o Criciúma/SC.



Total de acessos: 217989

Visitantes online: 5