Carregando...

Publicidade

No início de 2017, o cantor foi diagnosticado com um câncer no estômago. (Foto: Agência O Globo)

Luto: Morre em São Paulo o funkeiro Mr. Catra, aos 49 anos, de câncer.

10/09/2018

São Paulo/Rio de Janeiro. O cantor de funk Wagner Domingues Costa, o Mr. Catra, de 49 anos, morreu ontem, por volta das 15h20. Natural do Rio de Janeiro, ele estava internado no Hospital do Coração (HCor), na capital paulista. Catra deixou três esposas e 32 filhos.

"É com enorme pesar que comunicamos o falecimento do amigo e cliente Wagner Domingues Costa o Mr Catra, que nos deixou na tarde deste domingo, 9 (ontem), em decorrência de um câncer gástrico. O cantor e compositor estava internado no Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, e já vinha lutando contra a doença", informou o hospital. A assessoria de imprensa também lamentou: "Neste momento de sofrimento, agradecemos o carinho, cuidado e compreensão dos amigos da imprensa, e pedimos, gentilmente, para que respeitem o momento de tristeza da família".

No início de 2017, o cantor foi diagnosticado com um câncer no estômago. Na ocasião, ele disse que tinha parado de beber e reduzido o número de cigarros que fumava para realizar as sessões de quimioterapia. O funkeiro emagreceu mais de 30 kg nos últimos meses.

Mr. Catra se formou em Direito, mas nunca exerceu a profissão. Ele começou sua trajetória na música em uma banda de rock, mas ficou conhecido mesmo no funk.

Seu primeiro disco solo lançado por Catra foi "O bonde dos justos". Um dos principais hits do cantor é "Uh Papai Chegou".

Nos anos 2000, Catra começou a fazer paródias. 'Adultério', um de seus grandes sucessos, é uma versão de "Tédio", do Biquini Cavadão.

Há poucos meses o cantor gravou um clipe com a funkeira Valeska Popozuda. Em sua conta no Twitter, ela disse estar "arrasada" com a morte de Catra. Outros famosos também lamentaram a morte. O humorista Marcelo Adnet disse que está triste com a notícia. A atriz Maisa afirmou que ele irá deixar saudades. "Que Deus conforte os corações da família". Para o blogueiro Chico Barney, "o cantor foi a personificação das variadas contradições do próprio Brasil. Aproveito para exaltar uma fase pouco lembrada de sua carreira, dos primeiros discos, quando as temáticas envolvendo criminalidade e fé já colocavam Catra entre as vozes mais curiosas de nossa música".



Total de acessos: 217235

Visitantes online: 6