Carregando...

Publicidade

O Ceará fez jogo equilibrado com o América ontem no Independência ( FOTO: LUCAS MORAES/CEARASC ) (Foto: Lucas Moraes/CearaSC)

Série A: Ficou de bom tamanho.

Ceará joga melhor que o América (MG), fora de casa, perde boas chances mas fica no empate sem gols.

10/09/2018

O Ceará entrou em campo ontem contra o América/MG fora de casa pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A de olho na terceira vitória seguida e em deixar a zona de rebaixamento. Mas embora tenha jogado melhor que o Coelho, o Vovô desperdiçou suas chances e empatou em 0 a 0 no Independência, em Belo Horizonte (MG), resultado que adia sua saída do Z4.

Com o resultado, o Alvinegro chegou aos 24 pontos, mesma pontuação do 16º colocado, o Vasco, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

O time de Lisca terá mais uma chance de sair do Z4, ao receber o Vitória, no sábado, às 16 horas no Castelão. Caso vença o jogo e conte com tropeços de dois adversários diretos (Sport, Vasco ou Botafogo), o Vovô deixará a zona após a 25ª rodada.

Para o jogo com os baianos, o clube alvinegro fará promoção de ingressos visando lotar o Castelão: os preços das arquibancadas superior e inferior serão de R$ 30,00 a inteira e R$ 15,00 a meia entrada.

Pela expectativa criada após as grandes vitórias contra Flamengo no Maracanã e Corinthians no Castelão, seria natural que apenas vencer o América/MG fosse considerado um bom resultado para o Ceará em Minas Gerais. Mas o fato é que o Vovô jogou para vencer, dominou o 2º tempo e teve pelo menos três chances claras de vencer a partida. Ao time, faltou concluir melhor as jogadas, criadas em sua maioria por Juninho Quixadá.

Marcando a saída de bola, povoando o meio-campo (com uma formação com Edinho, Pedro Ken e Richardson), e vencendo a maioria dos duelos, o Ceará apresentou maior organização na hora de descer ao ataque e foi melhor nos primeiros momentos do jogo, por pouco não abrindo o placar em finalização de Calyson. O atacante recebeu em boa situação para abrir o placar, mas errou o alvo.

Apesar disso, o América melhorou a partir dos 15 minutos, equilibrou mais a partida e construiu a melhor chance até então. Na boa triangulação pela direita, Wesley chutou com perigo e carimbou a trave de Diogo Silva, goleiro que substituía o titular e ídolo Everson, suspenso pelo 3º cartão amarelo.

Embora não tenha construído novas chances tão claras, o América terminou o primeiro tempo mais em cima e igualando as forças com o Ceará.

Predomínio

Os jogadores do Ceará atenderam ao pedido do técnico Lisca e voltaram mais intensos no segundo tempo, dominando a segunda etapa de jogo.

Desde o início, o Alvinegro controlou o jogo, tocando pacientemente a bola e chegando ao ataque com perigo, ainda que não tivesse uma referência no ataque, já que Arthur começou no banco e o setor de frente foi formado por Felipe Azevedo e Calyson.

Bem postado em campo e confiante, o Ceará quase abriu o placar aos 5 minutos: ditando o ritmo no meio-campo, Juninho Quixadá fez ótima jogada e deixou Felipe Azevedo em boa condição de marcar, mas o zagueiro Messias afastou a bola em cima da linha.

Pouco tempo depois, aos 12 minutos, a dupla voltou a funcionar, e o atacante emendou um chute de primeira, parado pelo goleiro Fernando Leal.

A partir do momento que o América encaixou seu sistema defensivo, o jogo ficou mais equilibrado e pendendo para o empate. Sentindo o desfalque de seu principal atacante, Leandro Carvalho, o Ceará também não quis mais correr riscos e não conseguiu mais atacar como antes, mas permaneceu seguro defensivamente. Assim, com o jogo amarrado e sem inspiração nos dois lados, os times diminuíram o ritmo e se deram por satisfeitos com o empate, embora não alterassem as posições na tabela.



Total de acessos: 217276

Visitantes online: 6