Carregando...

Publicidade

O tucano é atualmente candidato a uma vaga no Senado Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Operação "Piloto": Ex-governador Beto Richa (PSDB) é preso pela Lava-Jato no Paraná.

A ação tem objetivo de apurar suposto pagamento milionário de vantagem indevida, em 2014, da Odebrecht para agentes públicos e privados do Paraná.

11/09/2018

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) prendeu o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) na 53ª fase da Operação Lava-Jato, deflagrada pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (11). O tucano é atualmente candidato a uma vaga no Senado Federal.

Batizada de Operação Piloto, a ação tem objetivo de apurar suposto pagamento milionário de vantagem indevida, em 2014, da Odebrecht para agentes públicos e privados do Paraná. Eles investigam delitos de corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.

Cerca de 180 agentes federais cumprem 36 mandados judiciais em Salvador, São Paulo e nas cidades paranaenses de Curitiba, Lupianópolis e Colombo.

O nome da operação policial remete ao codinome atribuído pelo grupo Odebrecht nos seus controles de repasses de pagamentos indevidos a investigado nesta operação policial.



Total de acessos: 239409

Visitantes online: 1