Carregando...

Publicidade

No Ceará, os destaques da oitava estimativa para a produção de grãos, leguminosas e oleaginosas foram o feijão de corda 1ª safra e o milho de sequeiro, segundo os dados do IBGE. (Foto: Honório Barbosa)

661.525 Toneladas: Projeção para a safra cearense avança 34,27%

Dos 13 itens do grupo de grãos, leguminosas e oleaginosas, oito apresentaram alta na estimativa de produção.

12/09/2018

Fortaleza/Brasília. A produção cearense de grãos, leguminosas e oleaginosas deve contabilizar 661.525 toneladas neste ano, de acordo com a oitava estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado ontem (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa crescimento de 13,20% na comparação com a estimativa do mês anterior, de 584.403 toneladas, e de 34,27% em relação ao prognóstico de janeiro, quando era esperada uma produção de 492.667 t.

De acordo com a avaliação divulgada pelo Grupo de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias do Ceará (GCEA), a colheita dos produtos de 1ª safra já está praticamente finalizada, o que permite ter, já no mês de agosto, uma boa estimativa para a produção. Dos principais produtos da 1ª safra, feijão de corda 1ª safra e milho de sequeiro, presentes em 183 municípios do Estado, apenas 13 não atualizaram ainda o rendimento do feijão de corda 1ª safra e apenas 15 ainda vão atualizar o rendimento do milho de sequeiro.

Com grande parte dos municípios já tendo atualizado os dados da colheita, 111 municípios apresentaram avanço no rendimento do feijão de corda 1ª safra ante a safra anterior. No caso do milho, 129 cidades tiveram crescimento ante a safra anterior.

Ainda de acordo com os dados do IBGE, a safra de 661.525 toneladas de grãos, leguminosas e oleaginosas representa um incremento de 24,42% ante a safra de grãos do Estado em 2017 (531.696 t). Dos 13 produtos que compõem o grupo, além do feijão de corda 1ª safra e do milho de sequeiro, outros seis produtos apresentaram elevação na expectativa de produção: arroz irrigado, arroz de sequeiro, feijão de arranca de 1ª safra, sorgo granífero, algodão herbáceo de sequeiro e amendoim.

Tiveram redução na expectativa de produção o feijão de corda 2ª safra, a fava e a mamona.

Brasil

O IBGE estimou em 225,8 milhões de toneladas a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas deste ano no País. A previsão é 0,4% inferior ao cálculo de julho. Caso a estimativa se confirme, a safra será 6,2% inferior (cerca de 14,8 milhões) ao total de 2017.

A queda da previsão de julho para agosto foi provocada principalmente pela redução da estimativa acerca da safra do milho.



Total de acessos: 235281

Visitantes online: 9