Carregando...

Publicidade

Firma na zaga, Tiago Alves virou referência de boa marcação no time de Lisca e é uma dos responsáveis pelo bom momento que o clube está na Série A. (Foto: Folhapress)

Ceará: Tradição defensiva.

Com uma das melhores defesas do returno, Alvinegro pode alcançar marca de 2010 e seguir na Série A.

20/09/2018

Três gols sofridos em seis jogos disputados colocam o Ceará entre uma das melhores defesas do returno da Série A do Campeonato Brasileiro. Assim, a equipe comandada pelo técnico Lisca mostra que a força defensiva tem sido um dos principais fatores responsáveis pela reação do time na competição nacional.

Não é à toa que a defesa se coloca como uma das principais armas do time dentro de uma competição como o Campeonato Brasileiro. Quando foi bem, em 2010, a equipe tomou 44 gols em 38 jogos, terminando na 12ª colocação, com 47 gols e classificada para a Copa Sul-Americana do ano seguinte.

Naquela edição, o Alvinegro teve uma média de 1,15 gols sofridos por jogo, o que na classificação atual da Série A é inferior, já que a equipe sofreu 25 gols em 25 jogos disputados (média de um gol por partida).

E para o Vovô seguir colhendo frutos positivos, em se tratando de jogos fora de casa, como será o próximo, o Grêmio, neste domingo (23), pode-se levar em consideração que a defesa alvinegra vem funcionando bem quando atua fora de seus domínios.

Os últimos dois compromissos longe do torcedor, contra Flamengo (venceu por 1 a 0) e América/MG (empatou em 0 a 0), mostram exatamente isso, quando a equipe alvinegra não sofreu nenhum gol e somou quatro pontos. Nas vezes em que foi vazado, nos dois jogos anteriores fora de casa, o Ceará empatou em 1 a 1 contra o Vasco (20/08) e perdeu pelo placar mínimo para o atual líder São Paulo (26/08), já no final da partida.

Um dos jogadores que tem ajudado neste quesito é o zagueiro Tiago Alves. Titular no time de Lisca, o zagueiro conseguiu seu espaço e agora é uma dos pilares defensivos do Ceará.

Confiança

"Nossa proposta é uma marcação forte e transição rápida. Esse tem sido nosso diferencial. Tivemos um crescimento significativo na competição usando dessa fórmula. Agora, tivemos uma sequência boa e eu peguei o embalo. Entrei no ritmo do Ceará e isso me ajudou bastante", destacou o Tiago Alves. "Temos conseguindo aliar bons resultados com uma performance convincente. Cada vitória ela nos credita a estar mais perto do nosso objetivo final, que é escapar".

O jogador atenta para necessidade de seguir forte na marcação diante de um time perigoso, como é o próximo adversário do Vovô.

"Temos enfrentado cada jogo como uma decisão e essa partida como o Grêmio é mais uma", finalizou o atleta.

Exemplo do passado

O Ceará atual lembra muito o passado, mais precisamente a equipe do ano de 2010 em que tinha um forte setor defensivo e chegou a disputar liderança com o Corinthians na Série A, na época, antes da Copa do Mundo da África.

Um dos personagens do "Trio de Ferro", que também era composto por Heleno e João Marcos, Michel acredita fielmente que o Vovô vá conseguir permanecer na elite do Brasileirão.

"Eu sempre acreditei, mesmo na dificuldade. Sabia que seria difícil, até porque a tabela foi cruel no começo da competição", ressaltou o ex-camisa 5 do Alvinegro.

Como conselho, o ídolo da torcida Alvinegra diz que é preciso pensar jogo a jogo para que o time não perca o foco. "Cada partida é uma decisão. Não adianta ficar pensando em atingir a meta de 44 pontos. Tem que viver o momento".

Sem esconder sua admiração por Richardson, o ex-volante do Ceará acredita que o atual camisa 16 é o jogador tem características parecidas com a sua. "Ele dá o sangue, veste a camisa, é muito parecido comigo. Acredito que já seja um ídolo", elogiou.

Jogando na mesma posição, Michel e Richardson têm histórias parecidas. Além da camisa do Vovô, os dois também tem outro time em comum no currículo, o Confiança/AL.

Jogando atualmente pelo Iguatu, que disputa a Taça Fares Lopes, o volante admite sentir saudades de vestir a camisa do seu antigo clube. "Eu sinto saudades do Castelão, da torcida do Ceará. Vou ao Castelão torcer sempre que tenho oportunidade", contou. "Tenho um carinho pelo Ceará que sempre vai existir. Eu sair do Ceará, mas o Ceará não saiu de mim", finalizou.

Desempenho

Posição

Ceará é o 3º colocado no returno da Série A do Campeonato Brasileiro e sofreu apenas três gols em seis jogos disputados

Dupla

Os defensores Tiago Alves e Luiz Otávio formaram a dupla de zaga do Alvinegro nos seis jogos do returno da Série A

Comparação

Em 2010, quando terminou a Série A na 12ª colocação, o Ceará sofreu 44 gols em 38 jogos, sendo a 8ª melhor defesa da competição

Peças

Ainda em 2010, o "Trio de Ferro" com Michel, Heleno e João Marcos, foi a marca do time, que hoje tem marcação mais distribuída



Total de acessos: 217922

Visitantes online: 5