Carregando...

Publicidade

Material já apreendido pelo TRE inclui camisetas de candidato vendidas de forma irregular e bandeiras que foram fixadas em vias públicas. (Foto: Natinho Rodrigues)

Justiça Eleitoral: Propaganda na internet lidera denúncias de ilícitos.

21/09/2018

A menos de 20 dias das eleições, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) contabiliza 110 denúncias de propaganda irregular, a maioria, de acordo com levantamento obtido pelo Diário do Nordeste, relacionada à Internet. Isso tem feito, inclusive, diminuir o número de apreensões de material irregular nas ruas, segundo a Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral. A expectativa do Tribunal é de que o volume de queixas aumente na reta final da campanha, principalmente nos fins de semana, quando candidatos intensificam as atividades.

As denúncias relacionadas à Internet lideram o ranking das mais recebidas pela Comissão, por meio do aplicativo Pardal, disponibilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do formulário eletrônico no site do TRE-CE ou na sede da 95ª Zona Eleitoral, na Praia de Iracema.

De acordo com o levantamento, das 110 queixas recebidas desde o início da campanha, em 16 de agosto, até ontem, pelo menos 12 estão na categoria "Facebook", oito se referem ao impulsionamento de conteúdo na Internet e quatro são de fake news. Ainda na lista das denúncias mais relatadas à Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral do TRE-CE estão oito sobre uso indevido de imagem do ex-presidente Lula (PT).

O juiz da 118ª Zona, André Aguiar Magalhães, integrante da Comissão, reconhece que a apreensão de materiais físicos de campanha tem sido reduzida. "O número de denúncias tem aumentado, mas isso não quer dizer que repercuta na questão da quantidade de material apreendido. Na verdade, há um aumento de denúncias em relação a um determinado tipo de propaganda, mas a retirada de propaganda na Internet, por exemplo, não tem material a ser apreendido", explica.



Total de acessos: 240251

Visitantes online: 2