Carregando...

Publicidade

Samuel Xavier marca cearense Everton, destaque do Grêmio. (Foto: Lucas Uebel/ Grêmio)

Ceará: Derrota com dois sabores.

Vovô perde para o Grêmio, permanece no Z-4, mas mostra que vive boa fase ao assustar o campeão da Libertadores.

24/09/2018

Não foi ainda nesta rodada da elite do Brasileiro que o Ceará respirou fora do Z-4. Contra o Grêmio, no domingo, sofreu a virada no segundo tempo. Com os resultados de domingo, o Vovô permaneceu na 17ª colocação e torce, hoje, às 20h, para tropeços de Vasco (joga contra o Bahia) e Chapecoense (joga contra o Fluminense) para que não seja ultrapassado pelo time carioca na classificação da Série A, tampouco se distancie da saída da zona de perigo com a equipe catarinense subindo na pontuação geral em caso de triunfo.

O Alvinegro até conseguiu ser preciso nos contra-ataques no primeiro tempo. E, assim, saiu à frente no placar. Depois de cruzamento, Luiz Otávio marcou o primeiro, de coxa, mostrando oportunismo. A defesa do Ceará teve de trabalhar bem mais, porque o Grêmio era todo pressão. Mas não foi certeira nas jogadas pelo alto. Sem cobertura do Vozão, Geromel subiu sozinho e empatou. E, de novo, o Ceará precisou do contra-ataque para marcar. Após chute de Juninho Quixadá, Grohe espalmou, e Arthur colocou o time cearense à frente. Após 45 dias, o atacante voltou a marcar pelo Ceará. E, de novo, o Grêmio não relaxou. Explorando justamente o ponto frágil do Alvinegro neste domingo, a bola pelo alto. Thonny Anderson empatou após cruzamento de Léo Moura.

No segundo tempo, o Ceará se fechou com uma linha de cinco em frente à área e cortou bem as opções de infiltração do Grêmio. Reposta gremista veio em chutes de fora da área. Foram três em 12 minutos de segundo tempo. O Grêmio pressionava. Mas Everson, mais uma vez, teve uma boa atuação. No chute de Geromel, ele salvou. Depois, em jogada articulada pelo zagueiro e no desvio de Everton, Samuel Xavier afastou em cima da linha. O setor defensivo do Vovô se segurou bem. Mas, quando Luan bateu uma falta inspirada, Everson não conseguiu fazer milagre. O atacante do Grêmio, que vinha sendo vaiado pela torcida, foi decisivo.

Rendimento

Mesmo com a derrota, foi mais um jogo que o time cearense se mostrou bem em campo, levando pressão para uma das principais equipes do futebol sul-americano e atual vencedora da Taça Libertadores da América.

O Vozão não vendeu barato a derrota e incomodou a equipe do sul do País. O treinador Lisca, no entanto, mais lamentou o resultado, mesmo com o rendimento de alto nível. "Estamos tristes pelo resultado, por a gente estar duas vezes na frente e ceder o empate no fim do primeiro tempo. Quando você tem a vantagem, você lamenta por não ter conseguido sustentar. A gente lamenta que perdemos o jogo na bola parada, que faz parte do jogo e tem que ser melhor trabalhada", analisou o comandante do time de Porangabuçu logo após o fim da partida.

Agora o Ceará encara a Chapecoense, dia 30, às 19h, na Arena Castelão. Para o jogo, a diretoria do Vovô colocou ingressos promocionais.

Ficha técnica

Grêmio 3 x 2 Ceará

Grêmio

Marcelo Grohe, Leo Moura, Geromel, Kannemann, Cortez, Maicon, Kaio, Ramiro, Pepê, Cícero, Everton, Luan Thonny Anderson e Thaciano.

Técnico: Renato Gaúcho

Ceará

Everson, Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio, Felipe Jonatan, Edinho, Robinho, Richardson, Juninho Quixadá, Felipe Azevedo, Calyson, Leandro Carvalho, Pedro Ken e Arthur.

Técnico: Lisca

Competição: Brasileirão Série A Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre Árbitro: Dewson Fernando (PA) Auxiliares: Hélcio Neves (PA) e Luís Diego Lopes (PA) Público: 38.924 pessoas

Renda: R$ 1.523.542,00

Nome do jogo

Luan

Atacante gremista respondeu à altura as vaias que recebeu da torcida, com grande atuação no 2º tempo e gol da vitória



Total de acessos: 217212

Visitantes online: 19