Carregando...

Publicidade

Pela primeira vez, o ministro Dias Toffoli atua como presidente da República interino. (Foto: Agência Brasil)

Licença Paternidade: Toffoli sanciona lei pró-militares.

25/09/2018

São Paulo. O presidente da República em exercício, o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, sancionou, ontem, a lei que aumenta de cinco para 20 dias a licença paternidade dos integrantes das Forças Armadas. A assinatura ocorreu em cerimônia no Palácio do Planalto na tarde de ontem.

"É crucial porque estimula nesta fase, particularmente importante, o desenvolvimento dos laços afetivos entre pai e filho. É crucial também porque ajuda a aliviar o peso que tradicionalmente recai sobre a mãe. A divisão de tarefas com o pai atende os interesses da saúde da mãe e da criança", disse Toffoli.

Para ele, a extensão da licença significa a "valorização da paternidade".

Com a alteração, os militares terão a licença-paternidade semelhante à dos servidores públicos federais, na esfera civil, e dos empregados da iniciativa privada, no caso das empresas que participam do programa Empresa Cidadã, criado em 2016.

'Ser pai'

O ministro da Defesa, General Silva e Luna, também discursou no evento. Sua fala deu ênfase ao papel do pai na educação dos filhos. "Ser pai significa ser base, proteção, ordem, autoridade, força, vigor, verdade. Significa ser mestre, ter capacidade de indicar caminhos, mesmo sabendo quão custoso será trilhá-los. Ser pai significa ter um grande amor pelos filhos. Amá-los na alegria, na diversão e na dor. Amá-los ensinando a distinguir ninhos de arapuca".

Toffoli ficará na presidência da República interinamente até hoje, quando Michel Temer retorna de Nova York (EUA), após participar da abertura da Assembleia Geral da ONU, marcada para a manhã desta terça.



Total de acessos: 239695

Visitantes online: 3