Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Eleições: Cid e Eunício seguem na ponta para o Senado.

25/09/2018

A segunda pesquisa Ibope/TV Verdes Mares de intenções de voto para o Senado no Ceará, divulgada nessa segunda-feira (24), mostra que o candidato Cid Gomes (PDT) aumentou a vantagem sobre os demais concorrentes, assim como o senador Eunício Oliveira (MDB), em relação à primeira pesquisa Ibope, divulgada em 16 de agosto. Eduardo Girão (PROS) e Mayra Pinheiro (PSDB) também cresceram, mas seguem distantes na disputa à Câmara Alta.

O ex-governador Cid Gomes passou de 55% para 64%, enquanto Eunício Oliveira, candidato à reeleição, passou de 37% para 39%, oscilando dentro da margem de erro do levantamento, de três pontos percentuais para mais ou para menos. Eduardo Girão oscilou um ponto percentual e tem 10%, enquanto Mayra Pinheiro (PSDB) tinha 6% e, agora, soma 9%.

Os demais candidatos às duas vagas de senador tiveram os seguintes desempenhos: Pastor Pedro Ribeiro (PSL) caiu de 7% para 3%, Pastor Simões (PSOL) oscilou de 4% para 3%, Anna Karina (PSOL), de 4% para 2% , João Saraiva (Rede), de 4% para 2%, Dr. Márcio Pinheiro (PSL), de 3% para 2%, Alexandre Barroso (PCO), de 3% para 1%, Geraldo Magela (PSTU), de 3% para 1%, e Robert Burns (PTC), de 2% para 1%. Brancos e nulos para a primeira vaga ao Senado perderam três pontos e fecharam a pesquisa divulgada ontem em 12%; para a segunda vaga, estão em 21%, um ponto percentual a menos do que no primeiro levantamento; e os eleitores que não sabem ou não responderam ficaram em 29%.

Presente nesta pesquisa, o candidato Bardawil (PODE) não pontuou. No primeiro levantamento, o Instituto Ibope destacou que, na ocasião, não havia informações suficientes sobre a oficialização de sua candidatura. Desta vez, o Ibope lembra que Bardawil e Magela (PSTU) tiveram as candidaturas indeferidas pela Justiça Eleitoral somente após o registro da pesquisa. Assim, constam na consulta.

Presidência

O Ibope também perguntou aos eleitores cearenses em quem pretendem votar para presidente da República. Na pesquisa estimulada, Ciro Gomes (PDT) manteve os 39% conquistados na primeira pesquisa. Fernando Haddad (PT), após ser oficializado candidato, aparece em segundo e cresceu de 2%, quando ainda não era candidato, para 21%.

Jair Bolsonaro (PSL) oscilou de 14% para 15%, enquanto Marina Silva (Rede) caiu de 11% para 3% e Geraldo Alckmin oscilou de R$ 5% para também 3%. Álvaro Dias (PODE) e Cabo Daciolo (PATRI) mantiveram 1% nas duas pesquisas.

Henrique Meirelles (MDB) não havia pontuado e, agora, soma 1%. Vera Lúcia (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) tinham 1% e, desta vez, não pontuaram. Eymael (DC), Guilherme Boulos (PSOL) e João Amoêdo (Novo) não pontuaram em nenhuma das pesquisas. Brancos e nulos caíram de 17% para 9%, enquanto os que não sabem ou não responderam se mantiveram em 7% do eleitorado do Ceará.



Total de acessos: 215265

Visitantes online: 9