Carregando...

Publicidade

Conforme o motorista do ônibus acidentado, a documentação do veículo estava regular. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Ônibus de Romeiros: Acidente no Cariri deixa dois mortos e 18 feridos.

Nenhum passageiro usava cinto de segurança na hora da ocorrência, segundo a perícia.

01/10/2018

Caririaçu. Após 21 dias, outro grave acidente aconteceu na região do Cariri envolvendo um ônibus que transportava romeiros. Na noite do último sábado (29), por volta das 22h, o veículo tombou na Serra da Vila Feitosa, deixando duas pessoas mortas e 18 feridas. O grupo saiu de Teresina (PI) e passou dois dias em Juazeiro do Norte. De lá, seguiria até Canindé para participar dos festejos de São Francisco das Chagas.

De acordo com a Polícia Civil, o ônibus descia a região serrana em trecho sinuoso e tombou em uma curva. O motorista Nilton Lídio da Costa disse que já realiza este trajeto entre Teresina-Juazeiro do Norte-Canindé há mais de 30 anos, mas era a primeira vez que fazia a rota passando por Caririaçu. Conversando com outros colegas de profissão, indicaram que este seria o melhor caminho. No entanto, Lídio não conhecia a entrada e tentou parar antes da curva, mas o “freio endureceu”, disse. Então, jogou o veículo em direção às muretas da pista.

A romeira Maria Lourdes dos Santos afirmou que, no momento do acidente, nenhum dos passageiros usavam cintos de segurança. Esta informação foi confirmada pela perícia.

A princípio, as vítimas foram socorridas por pessoas que passavam pelo local e levaram os passageiros em carros particulares até o Hospital Municipal de Caririaçu. Minutos depois, o Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará, a Polícia Militar do Ceará e as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atenderam a ocorrência. Dois passageiros morreram no local: José Viana da Silva, 69, maranhense, irmão do motorista, e Cosme Marques da Silva, 61, do Piauí. Outras duas mulheres tiveram seus braços amputados. Maria Antônia da Silva, 63, já chegou ao Hospital Regional do Cariri vítima de amputação traumática, passou por cirurgia e segue internada. Já Joana Farias dos Santos, 73, passou por cirurgia de amputação do membro superior. Nenhuma delas corre risco de morte e estão em estado clínico estável, conscientes e orientadas.

O Hospital Regional do Cariri recebeu 18 pacientes vítimas do acidente com ônibus. Um deles, sofreu fratura exposta no rosto e está internado. Outros cinco seguem em observação. Os demais receberam alta após atendimento. No veículo, haviam oito crianças, mas todas elas sofreram apenas escoriações leves.

Os romeiros foram acolhidos pela Paróquia de Nossa Senhora das Dores. Conforme as vítimas foram liberadas pelo hospital, elas eram levadas para a Casa das Pastorais, ao Instituto Monsenhor Murilo ou ao Edifício Dom Pires. Lá, permanecem 41 pessoas. Com ajuda de voluntários, estão recebendo alimentação, hospedagem e apoio psicológico. “Estamos dando todos os cuidados”, explica Angelita Maciel, articuladora das pastorais.

Mobilização

Angelita conta que por volta das 5h, a Basílica de Nossa Senhora das Dores recebeu a notícia do acidente e iniciou a mobilização dos voluntários. Muitos colchões, roupas, material de higiene, toalhas e kits de primeiros socorros foram doados, já que muitos destes itens foram usados no acidente do último dia 8.

O acidente será investigado pela Delegacia de Caririaçu. No entanto, a delegada afirmou que só poderá dar mais detalhes do caso hoje (1º). Já o motorista garantiu que toda documentação do ônibus está regular. Ele é o proprietário do veículo e sua cunhada responsável por fretar para os romeiros. O grupo de 50 pessoas mantinha a tradição há muitos anos de visitar Juazeiro do Norte, seguir para Canindé e, por último, visitar Fortaleza.

O último acidente envolvendo ônibus de romeiros no Cariri aconteceu no dia 8 de setembro, em Crato, onde quatro pessoas morreram e 14 ficaram feridas.



Total de acessos: 239701

Visitantes online: 1