Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução/Internet)

Medo do desemprego é maior no Nordeste, indica CNI.

05/10/2018

Brasília. O medo de desemprego recuou 2,2 pontos entre junho e setembro, mas permanece elevado e acima da média histórica, de acordo com pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice de Medo do Desemprego (IMD) de setembro chegou a 65,7 pontos - números acima de 50 indicam temor de perder emprego. Entre as regiões, o Nordeste apresenta a maior pontuação, de 73,1 pontos.

Em seguida está a região Sudeste, com 64 pontos, queda de 4,8 pontos. O menor patamar foi registrado na região Norte/Centro oeste, de 60,9 pontos, alta de 2,3 pontos. No Sul, o índice também subiu 0,8 ponto e chegou a 62,7 pontos.

No geral, o indicador está 16 pontos acima da média histórica, de 49,7 pontos. O medo de ficar desempregado é maior entre as mulheres (72,5 pontos), enquanto o indicador entre os homens chegou a 62,7 pontos.

Satisfação

Outro levantamento divulgado pela CNI, o Índice de Satisfação com a Vida também melhorou 1,1 ponto, chegando a 65,9 pontos. O indicador também varia de zero a cem pontos e quanto menor o valor, menor é a satisfação com a vida. O indicador aumentou em todas as regiões do País, com maior alta na região Sul, de 2,4 pontos, alcançando 68,3 pontos. Homens, com 66,8 pontos, estão mais satisfeitos do que as mulheres, com 65,1 pontos. Os dois levantamentos são trimestrais.



Total de acessos: 217278

Visitantes online: 4