Carregando...

Publicidade

O lateral Samuel Xavier vê período sem partidas como ocasião para evoluir nos treinos. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Ceará tem 15 dias de parada e depois encara dura sequência no Brasileirão.

Alvinegro jogou pela Série A no último dia 30 de setembro, quando venceu a Chapecoense, mas terá uma série desgastante de quatro jogos no espaço de 12 dias contra Botafogo, Palmeiras, Cruzeiro e Atlético Mineiro.

08/10/2018

Ocupando a 15ª posição na Série A, com 30 pontos ganhos, Ceará intensifica a sua preparação para situações diferentes que está vivendo no Campeonato Brasileiro. Primeiramente, uma preocupação é não interromper a rota ascendente de produção, após vencer a Chapecoense, no seu último jogo. Isso porque, seu próximo confronto será apenas no dia 15, contra o Botafogo, às 20 horas na Arena Castelão.

No intervalo de 12 dias, o Vovô entrará em campo a cada três, mas antes terá 15 dias para a preparação

Se por um lado, a ausência de jogos deixa uma vácuo no ritmo de jogo, por outro, será um momento de acúmulo de energias e aceleração nos treinamentos, para a sequência que virá. Do dia 15 até o dia 27 de outubro o Vovô fará quatro partidas seguidas

Após enfrentar o Botafogo na Arena Castelão, o Ceará já enfrenta o Palmeiras no Pacaembu no dia 21, com a viagem como fator agravante para o desgaste dos atletas. Em seguida, já tem o Cruzeiro no Mineirão, no dia 24.

Evoluir

Antes de pensar nas dificuldades em si, os jogadores alvinegros estão vendo o lado positivo das coisas, como disse o lateral-direito Samuel Xavier.

"O professor Lisca disse que temos de aproveitar esse tempo, esse momento que está nessa parada, para nos treinamentos a gente procurar evoluir, aproveitar ao máximo, para depois, nos jogos que virão, a gente aproveitar ao máximo o que foi treinado", disse o lateral-direito.

Parada do Ceará nos jogos da Série A servirá para que o time evolua em vários quesitos e jogadas ensaiadas e se prepare melhor para uma sequência extenuante de partidas contra clubes grandes da competição

Samuel Xavier lembrou de outro detalhe benéfico para o elenco: o vácuo nos jogos oficiais pela Série A. É o fato de que, outros atletas terão que entrar na formação principal e terão tempo disponível para se encarem no modelo de jogo. "Uma situação útil para nós é que o Luiz Otávio e o Leandro Carvalho não vão poder jogar e os que irão entrar terão tempo para dar uma entrosada com a gente, fazer algumas jogadas com os que irão entrar no lugar deles", comentou Samuel.

O lateral se referia ao zagueiro Luiz Otávio, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra a Chapecoense/SC. Para completar, dois outros desfalques são certos: o atacante Leandro Carvalho e o lateral-direito Arnaldo, que vêm do Botafogo e possuem cláusulas contratuais para que não enfrentem o clube de origem.

Um dos substitutos já definidos pelo técnico Lisca é o zagueiro Eduardo Brock, para a vaga de Luiz Otávio. "Essa ausência de jogos oficiais nos dá uma base boa para a série de jogos que virão, que são todos difíceis e confrontos diretos", comentou Eduardo Brock.



Total de acessos: 218826

Visitantes online: 27