Carregando...

Publicidade

O Grêmio joga por um empate na próxima terça-feira, em Porto Alegre, para garantir vaga em mais uma final. (Foto: Divulgação/Grêmio)

Sem Luan, Grêmio vence na Argentina e abre vantagem sobre o River na Libertadores.

O jogo da volta está marcado para a próxima terça-feira (30) na Arena do Grêmio às 21h45.

24/10/2018

Mesmo sem contar com dois dos seus principais jogadores, o Grêmio buscou a vitória sobre o River Plate, na Argentina, nesta terça-feira. O triunfo por 1 a 0 no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, deixou o atual campeão da Copa Libertadores mais perto da segunda decisão consecutiva na competição. Michel foi o autor do único gol da partida de ida da semifinal.

O volante foi a grande aposta de Renato Gaúcho nesta noite. Sem Luan, que treinou na segunda e parecia ter condições de jogar, o técnico escalou Michel para reforçar o meio-campo e foi bem-sucedido. Além de conter o time argentino, ao dar solidez à marcação, o jogador ajudou no ataque ao balançar as redes de cabeça, após cobrança de escanteio.

O resultado deixou a equipe brasileira em boa vantagem nesta semifinal. Com o gol fora de casa, o Grêmio joga por um empate na próxima terça-feira, em Porto Alegre, para garantir vaga em mais uma final.

O vencedor do duelo terá pela frente o vitorioso do confronto entre Palmeiras e Boca Juniors, que fazem o jogo de ida nesta quarta, na Bombonera, também em Buenos Aires.

O JOGO - Sem poder contar com os lesionados Everton e Luan, que chegou a dar esperanças à torcida ao treinar na segunda, o técnico Renato Gaúcho preferiu adotar a cautela. Reforçou o meio-campo com Michel e deu maior atenção à marcação, ao invés de tentar surpreender com uma postura mais ofensiva.

E foi apostando justamente na marcação que o Grêmio foi melhor que o rival nos primeiros 30 minutos de jogo. Sem dar espaço ao ataque argentino, o time brasileiro controlou o truncado jogo, criou boas chances e deixou o River perdido em campo. Na primeira oportunidade, aos 19, Geromel desviou de cabeça e assustou Armani. Cinco minutos depois, Cícero bateu de fora da área e também deu trabalho ao goleiro argentino.

Foi somente a partir dos 30 que o River "entrou" no jogo. Tirando vantagem da queda de intensidade do Grêmio, o anfitrião ameaçou pela primeira vez aos 30, quando Grohe fez linda defesa após forte chute de longa distância de Palacios. Aos 39, foi a vez de Martínez exigir grande defesa do goleiro gremista.

O bom momento do River no fim da etapa inicial se estendeu ao começo do segundo tempo. E o Grêmio passou a sofrer em campo. Logo aos quatro, a defesa vacilou na área e Maidana surgiu sozinho para cabecear para fora, perdendo chance incrível. Na sequência, o pendurado Kannemann levou amarelo e virou desfalque automático para o jogo da volta.

O gol argentino parecia questão de tempo. Até que o Grêmio descolou uma cobrança de escanteio, após chute frustrado de Cícero no ataque. Alisson cobrou na área e Michel se antecipou na primeira trave para cabecear para as redes, aos 16 minutos.

O gol reacendeu a atenção do time brasileiro na marcação. E o River voltou a ficar desconfortável em seu campo, sem conseguir penetrar na defesa gremista. Nem mesmo Lucas Pratto, que entrou no segundo tempo, levava perigo. O Grêmio, por sua vez, ameaçava nas raras investidas no ataque. Aos 33, Leonardo pegou rebote na entrada da área e finalizou rente à trave direita de Armani.

Nos minutos finais, o River tentou impor pressão, diante da cada vez mais confiante defesa gremista. Na última oportunidade, aos 48, Quintero bateu falta com perigo e Marcelo Grohe saltou no canto esquerdo para assegurar a vitória dos visitantes.

Antes do jogo da volta, o Grêmio volta a campo no sábado para enfrentar o Sport, em casa, pela 31ª rodada do Brasileirão. Como vem fazendo na competição, o técnico Renato Gaúcho deve escalar uma equipe reserva.



Total de acessos: 237529

Visitantes online: 28