Carregando...

Publicidade

De acordo com ele, o trabalhador pode acompanhar diretamente na Caixa Econômica Federal ou no site do Banco. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Ministério do Trabalho recupera R$ 53,6 mi devidos ao FGTS no Ceará; saiba como consultar seu saldo.

Segundo a SRT, é importante o trabalhador acompanhar mensalmente os depósitos realizados por seus empregadores.

09/11/2018

A fiscalização do Ministério do Trabalho recolheu no Ceará, de janeiro a setembro de 2018, mais de R$ 53,6 milhões para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por meio de autuações realizadas pela Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT). O resultado é 12,7% inferior ao alcançado no mesmo período de 2017 – que totalizou mais de R$ 61,3 milhões de FGTS e de Contribuição Social.

Segundo Rubens Taveira Júnior, chefe do setor de FGTS, da Superintendência Regional do Trabalho do Ceará (SRT-CE), é importante o trabalhador acompanhar mensalmente os depósitos realizados por seus empregadores.

"Nós temos aqui um plantão de atendimento para denúncias e a maioria delas é referente ao não depósito de FGTS. Nós captamos essas informações através do nosso público-alvo, denúncias formalizadas pelos sindicatos e captamos também pedidos de fiscalização pelo Ministério Público do Trabalho".

Taveira também diz que a fiscalização está na ponta da resolução dos conflitos. "É o principal agente regularizador desse atributo de direito social porque ela vai no cerne chegando muitas vezes a compelir o empresariado a recolher. Nesse sistema, nós estamos na frente, no front, no dia a dia, buscando a regularização desse atributo tão importante para o trabalhador".

Como consultar o FGTS

De acordo com ele, o trabalhador pode acompanhar diretamente na Caixa Econômica Federal ou no site do Banco. "As empresas são obrigadas no contracheque a fornecer os valores mensalmente que devem ser recolhidos por elas aos trabalhadores. As empresas têm que informar no contracheque qual o valor vai ser recolhido na conta dele na Caixa".

"Os trabalhadores podem ir diretamente na Caixa ou na internet. Podem se dirigir a qualquer agência e solicitar o extrato", explica.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 235211

Visitantes online: 4