Carregando...

Publicidade

A cerimônia de premiação foi realizada no Palácio do Planalto, na última segunda-feira(5). (Foto: Divulgação IFCE)

Cearense conquista prêmio nacional com aplicativo de monitoramento dos ecossistemas aquáticos.

O estudante é concludente do curso Técnico Integrado em Informática do Instituto Federal do Ceará (IFCE) do município de Cedro.

06/12/2018

O estudante cearense Leonardo Silva de Oliveira conquistou o terceiro lugar na 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista, com um aplicativo de celular que realiza monitoramento participativo dos ecossistemas aquáticos de rios e açudes. Leonardo é concludente do curso Técnico Integrado em Informática do Instituto Federal do Ceará (IFCE) do campus do município de Cedro.

O projeto intitulado “Aquameaça: uma aplicação Android para identificação e monitoramento de ameaças a Ecossistemas Aquáticos”, recebe informações dos usuários sobre ameaças aos rios e açudes como descarte de lixo, despejo de esgoto ou pesca excessiva e ilegal.

No aplicativo, os usuários encontram opções dos tipos de ameaças que querem relatar, além disso, podem inserir foto e descrição, que ficarão armazenadas no banco de dados e posteriormente serão analisadas pelos pesquisadores.

O “Aquameaça” foi desenvolvido por Leonardo, juntamento com o aluno Rodrigo Cadeira, com a orientação dos professores Humberto Beltrão e Evaldo Azevedo. Em maio deste ano, os orientadores acompanharam a realização dos testes no Açude Ubaldinho, na cidade de Cedro. O programa, que pode ser usado com ou sem internet, ainda está em fase de desenvolvimento e o acesso está atualmente restrito aos participantes do projeto.

A ideia da criação partiu da tese de doutorado do professor Evaldo, que mapeou seis ameaças à conservação de ecossistemas aquáticos no semiárido: lixo ou esgoto, desmatamento, pesca excessiva, queimadas, retirada de água e espécies exóticas. Em maio, a agricultura e agrotóxicos foram incluídos, após conversas com o gerente regional da Bacia do Rio Salgado,da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), Alberto Brito.

A iniciativa visa diminuir o impacto ambiental e orientar a população para os cuidados com o ecossistema por meio de uma tecnologia da informação que proporcione o monitoramento participativo e incentive a prática da sustentabilidade.

Como premiação, Leonardo recebeu um laptop e uma bolsa de iniciação científica júnior ou de iniciação científica, que foi entregue pelo presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário, Miguel Krigsner, em uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, na última segunda-feira(5). Participaram da cerimônia o presidente da república, Michel Temer, os ministros Gilberto Kassab (Ciência,Tecnologia, Inovações e Comunicações), Eliseu Padilha (Casa Civil), o presidente do Cnpq, Mario Neto Borges e o reitor do IFCE, professor Virgílio Araripe.

Instituído em 1981, o Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com parceria da Fundação Roberto Marinho. O objetivo do prêmio é estimular a pesquisa no país e investir nos estudantes que trazem projeto de inovação e solução para a sociedade.



Total de acessos: 239611

Visitantes online: 1