Carregando...

Publicidade

Líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon falou sobre Previdência a militantes do partido. (Foto: Camila Lima)

Líder da oposição diz que PSB não vota o texto da Previdência.

Alessandro Molon participou de ato de filiação, nesta segunda-feira (24), em Fortaleza.

25/06/2019

Líder da oposição na Câmara dos Deputados, o deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ) veio ao Ceará e bateu forte na proposta da reforma da Previdência do Palácio do Planalto. A um grupo de militantes, na sede do PSB, em Fortaleza, o parlamentar apontou diversos "problemas" no texto enviado pelo Governo e que ainda resiste com algumas mudanças na Comissão Especial.

Em evento na sede do partido na Capital, Molon afirmou que o PSB não vota a favor do texto em razão de pontos como regras de transição, de professores, de profissionais que atuam em local de insalubridade, de aposentadoria para quem contribuiu com baixos valores, entre outros.

"Se o Governo tiver sensibilidade social e compromisso com as necessidades das classes populares e classes médias podemos avaliar, mas do jeito que está é muito cruel", disse ao Diário do Nordeste.

Ele aproveitou para alfinetar a antiga oposição na Casa. Argumentou que o bloco opositor hoje vive um momento diferente. "Não estamos fazendo a oposição do 'quanto pior, melhor'. O PSB apresentou emendas à proposta de reforma da Previdência, não simplesmente dissemos que éramos contrários", afirmou.

Filiações

O evento desta segunda-feira (24) marcou a filiação de novas lideranças. De acordo com o partido, cerca de 40 pessoas da Capital e do interior estavam previstas para integrarem a legenda no ato. "O partido vai dormir maior do que acordou com a filiações de vocês", discursou o presidente da sigla no Estado, ex-deputado federal Odorico Monteiro.

À reportagem, o dirigente adiantou que está conversando com lideranças locais para fortalecer o partido no interior. Na tarde de ontem, a comitiva do PSB, que contou com demais integrantes da bancada em Brasília, se reuniu com o governador Camilo Santana (PT) e o prefeito Roberto Cláudio (PDT) de olho no processo eleitoral do ano que vem. "A gente quer reunir a base do partido no interior para alinhar as eleições para 2020. Queremos formar chapas no interior", pretende Odorico Monteiro.



Total de acessos: 263580

Visitantes online: 1