Carregando...

Publicidade

Quem comandou as atividades em campo foi o preparador físico Edy Carlos. (Foto: Thiago Gadelha)

Ceará volta às atividades sem novidades e com foco na evolução.

Sem contratações e visando deixar grupo de jogadores bem fisicamente para o retorno da Série A, no dia 15, Ceará se reapresentou, e Enderson Moreira terá 20 dias para trabalhar taticamente e buscar uma evolução técnica na Série A.

25/06/2019

O Ceará se reapresentou ontem em Porangabuçu após 10 dias de folga ao elenco, iniciando a preparação visando o retorno da Série A no dia 15 de julho, data do duelo contra o Fluminense, no Maracanã, pela 10ª rodada.

Até lá, serão 22 dias de trabalho para deixar o grupo de jogadores o mais preparado possível para as 29 rodadas restantes da Série A, com a missão mais urgente de permanência alvinegra na elite.

São 22 dias de dádiva no pesado e estafante calendário de jogos do futebol brasileiro, maior até que a pré-temporada alvinegra que teve apenas 14 dias, com o Vovô já realizando 34 jogos na temporada e precisando revigorar um grupo já desgastado.

Este período, além de recuperar os jogadores fisicamente, será o segundo momento do trabalho de Enderson Moreira, e crucial para o sucesso dele: a evolução técnica e tática da equipe.

Se nos nove jogos iniciais Enderson montou um time mais ofensivo e com posse de bola, faltou maior efetividade no ataque, com a equipe caindo de produção nos últimos três jogos, ao conquistar apenas um ponto de nove possíveis, perdendo o último jogo para o Vasco. Ainda assim, o Vovô terminou a 9ª rodada na 13ª colocação, com 10 pontos.


O Ceará se reapresentou ontem, com a presença de Ricardo Bueno, após negociação frustrada com o CSA. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

O volante Fabinho destacou a importância do crescimento técnico e tático no período de treinos até o jogo do dia 15. "Pela quantidade de jogos que tivemos na temporada, os 10 dias foram benéficos e agora é treinar forte nestes 20 dias, buscando uma evolução. Temos que aproveitar da melhor forma. Não conseguíamos fazer algumas coisas que o Enderson pedia pelos jogos serem muito próximos, a cada três dias. E com essa parada vamos trabalhar melhor taticamente, fisicamente, e espero que a gente já apresente um futebol mais convincente, pois a Série A é muito difícil e não podemos perder pontos como perdemos em alguns jogos neste início", disse ele.

Preparação física

Uma evolução tática com Enderson Moreira também passa por estar em um nível físico ideal no retorno dos jogos da Série A.

E o preparador físico do Ceará, Edy Carlos, afirmou que o grupo é muito comprometido neste aspecto e que os jogadores serão trabalhados de forma individualizada.

"Nós temos três semanas para implementar coisas que nós não estávamos conseguindo trabalhar. A gente tem só o Campeonato Brasileiro para jogar e teremos muitas semanas abertas, com um jogo por vez, isso é o ideal. Estamos muito confiantes e vamos poder desenvolver um bom trabalho com eles, deixar todo mundo em um nível de competitividade bom. Capacidade não só física, mas técnica e tática. Cada jogador terá um protocolo individualizado para chegar ao nível que esperamos", explicou o preparador físico do Vovô.

No 1º dia de treinos, os trabalhos físicos foram iniciados com Juninho Quixadá, Wescley e William Oliveira, que se recuperam de lesão, realizando atividades específicas, mais leves, por estarem em fase final de transição, ou seja, em breve treinarão com bola, como explicou Edy, mas sem estipular um prazo. "Essa folga de nove dias foi para alguns atletas que nós julgamos ser importante dar essa recuperação. Muitos ficaram aqui no processo de treino. Romário, Leandro Carvalho, Mateus Gonçalves foram alguns jogadores que ficaram treinando aqui. Além deles, Juninho Quixadá, Wescley e William ficaram nesse processo de treinamento e devem atuar com bola em breve, mas contra o Fluminense ainda é inviável".

Se o trio já está na transição, o mesmo não ocorre com Bergson. O atacante, que se lesionou contra o Vasco da Gama, no dia 13 de junho, está com uma lesão na músculo posterior da coxa esquerda e a previsão é de duas semanas para entrar em transição.

Sem reforços

No período de 10 dias de folga para o elenco, a expectativa por reforços cresceu até o dia da apresentação. Mas a diretoria alvinegra não anunciou nenhum jogador para o restante da Série A, com o elenco se reapresentando sem novidades para o torcedor.

Ainda assim, um goleiro e um centroavante podem ser contratados até o retorno do clube aos jogos oficiais, no dia 15 contra o Fluminense, embora a chegada imediata de um centroavante, por exemplo, permitiria um entrosamento mais rápido com o grupo.

No gol, Walter, do Corinhians é o principal nome, enquanto para o ataque, Lucão, artilheiro da Série B pelo Goiás em 2017, com 16 gols, negocia com o clube alvinegro após passagem pelo Kuwait. Lá, rescindiu contrato, acertando seu retorno ao Brasil.



Total de acessos: 252055

Visitantes online: 1