Carregando...

Publicidade

O presidente reclamou ainda do excesso de direitos e de proteção a jovens. (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

Bolsonaro diz que não foi ‘prejudicado em nada’ por ter trabalhado na infância

Presidente afirma, no entanto, que não vai apresentar nenhum projeto para descriminalizar o trabalho infantil.

Fonte: Estadão
05/07/2019

O presidente Jair Bolsonaro afirmou durante transmissão ao vivo pelo Facebook que não foi "prejudicado em nada" por ter começado a trabalhar durante a infância. Ele comentou que, por volta dos nove anos de idade, quebrava milho na plantação da fazenda em que seu pai trabalhava, em Eldorado Paulista. O presidente fez questão de ressaltar, no entanto, que não vai apresentar nenhum projeto para descriminalizar o trabalho infantil, porque, se o fizesse, "seria massacrado".

"Não fui prejudicado em nada. Quando um moleque de nove, dez anos vai trabalhar em algum lugar tá cheio de gente aí 'trabalho escravo, não sei o quê, trabalho infantil'. Agora quando tá fumando um paralelepípedo de crack, ninguém fala nada. Então trabalho não atrapalha a vida de ninguém", afirmou. "Quero dizer que eu, meu irmão mais velho, uma irmã minha também, um pouco mais nova, com essa idade, oito, nove, dez, doze anos, trabalhava na fazenda. Trabalho duro."

O presidente também confessou que aprendeu a dirigir quando tinha nove anos de idade. "Eu aprendi a dirigir, inclusive, em dois tratores da fazenda. Com nove anos e dirigindo. Eu arava, inclusive. Irresponsabilidade? Nada, pô." Na sequência, o presidente admitiu que ainda jovem aprendeu a atirar. "Eu atirei jovem também e não tinha problema nenhum. O velho (dono da fazenda em que o pai, ele e seus irmãos trabalhavam) tinha uma espingarda, eu ia pro meio do mato e metia fogo, atirava sem problema nenhum."

O presidente reclamou ainda do excesso de direitos e de proteção a jovens, o que, em sua avaliação, faz com que parte da juventude não esteja "na linha certa".

"Hoje em dia é tanto direito, tanta proteção que temos uma juventude aí que tem uma parte considerável que não tá na linha certa. O trabalho dignifica o homem e a mulher, não interessa a idade. Saudades daquela época onde você tinha muito mais deveres que direitos. Hoje só se tem direitos, dever quase nenhum. E por isso nós afundamos cada vez mais."



Total de acessos: 252055

Visitantes online: 2