Carregando...

Publicidade

O Ceará apresentou Felippe Cardoso para repor a saída de Ricardo Bueno para o CSA. (Foto: Marcelo Vidal / CearaSC)

Felippe Cardoso chega ao Ceará para fortalecer o elenco.

O Ceará apresentou o atacante Felippe Cardoso como o único reforço do time até então para a volta do Brasileirão e ele já chega com a pressão típica dos atacantes: marcar os gols.

10/07/2019

O Ceará apresentou oficialmente, ontem, o atacante Felippe Cardoso como o único reforço do time até então para a volta do Brasileirão. O jogador de 20 anos, que vem do Santos por empréstimo e fica no Vovô até o fim da Série A, já chega com a pressão típica dos atacantes: marcar os gols.

Em nove rodadas, o Vovô marcou 10 gols, sendo que apenas um é de um atacante, Leandro Carvalho, e os centroavantes do elenco, Bergson e Romário, ainda não marcaram, já que Ricardo Bueno, que tinha três gols, foi para o CSA.

Assim, Felippe Cardoso chega com a esperança de mudar o panorama e se tornar o 'Homem-Gol' do Ceará. "Não está fácil para nenhum atacante fazer gols. Aos pouquinhos, a gente vai pegando confiança nesse segundo semestre, essa parada foi muito boa para descansar e poder voltar, preparar muito bem. Quem joga ali na frente, sempre quer. Estou aqui para poder ajudar o Ceará, com gols, correndo, dando a minha vida e o melhor de mim. O nível de competitividade do time é muito bom, então tenho certeza que a gente vai fazer um bom trabalho e os gols vão sair", destacou o atacante, confiante.

Embora admita a pressão por gols, Felippe afirma que jogará para o time, saindo também para buscar o jogo, como um atacante de mais mobilidade. "Não sou aquele centroavante que fica só fixo, às vezes eu saio da área, tenho a facilidade de fazer tabelas. Por ser alto, sou rápido, tenho uma finalização boa, sou muito bom também nessa primeira bola que vem pelo alto e me ajuda dentro de campo. Por onde Enderson optar para eu jogar, estarei à disposição dele para fazer um bom trabalho", disse.

Em seguida, ele tranquilizou a torcida quanto às suas dores do púbis. O atacante afirmou já estar curado.

"Tive um problema de pubalgia. Quando fui contratado pelo Santos, eu estava machucado. Eu vim para cá já curado, sem sentir dor. Treinei um mês separado. Já estava até com saudade de fazer gol nos treinos (ele fez 6 ontem), mais ansioso ainda para fazer em jogos", reforçou.Assim, o atacante já treina com bola e está à disposição para atuar contra o Fluminense, no Maracanã, no dia 15, às 20 horas, pela 10ª rodada.



Total de acessos: 252054

Visitantes online: 2