Carregando...

Publicidade

Ceará vem enfrentando sequência desgastante de partidas nesse início de temporada. Diante do Uniclinic, mais que boa atuação, o importante foi reencontrar o caminho das vitórias. (Foto: JL Rosa)

Pelo Estadual, Ceará bate o Uniclinic e se recupera na competição.

Os gols do Alvinegro foram marcados por Douglas Coutinho e Elton. Agora, o Vovô volta atenções para o Clássico-Rei diante do Fortaleza.

02/02/2018

Após uma série de três tropeços no Estadual, o Ceará reencontrou o caminho das vitórias ao superar o Uniclinic por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (1º), na Arena Castelão. Os gols foram marcados pelo atacante Douglas Coutinho, aos 42 do 1º tempo, e pelo centroavante Elton, aos 14 do 2º tempo. A partida correspondeu a primeira rodada do certame. Com o resultado, o Vovô chegou aos 7 pontos e pulou para o 5º lugar; já a Águia da Precabura estaciona nos 4 pontos e encontra-se no 8º lugar.

Agora, o Alvinegro volta a campo para o duelo mais aguardado pelo torcedor. No domingo (4), o Vovô enfrenta seu grande rival, o Fortaleza, na Arena Castelão, às 18h.

Já a Águia da Precabura ainda tem uma partida atrasada a cumprir, diante do Guarani de Juazeiro, válido pela terceira rodada, que será realizada dia 7 de fevereiro, às 20h15, no Romeirão. Entretanto, o próximo compromisso da equipe do técnico Luan Carlos, o mais jovem do Brasil, será no domingo (4), ante o Maranguape, às 16h, no estádio Domingão.

Em relação ao time que venceu o CSA por 1 a 0, na última terça, pela Copa do Nordeste, apenas o goleiro Éverson iniciou entre os titulares diante do Uniclinic.

Devido ao excesso de jogos nesse início de temporada, o técnico Marcelo Chamusca promoveu as estreias de Naldo, volante vindo da Ponte Preta, e Felipe Jonatan, lateral-esquerdo cria da base alvinegra. Na partida diante do Uniclinic, contudo, Naldo foi recuado para compor a zaga com Bruno Pires.



Início moroso

Durante os primeiros 25 minutos, o que se via na Arena Castelão era um Ceará sem conseguir imprimir velocidade, aproximar peças, fazer jogo apoiado, triangulações pelos lados. Isso muito em função da falta de ritmo da equipe considerada reserva e, claro, devido à competência do Uniclinic em negar espaços ao Alvinegro.

Aos 27 minutos, a primeira grande chance da partida. O lateral-esquerdo Zé Aquiraz cobrou a falta por baixo da barreira e obrigou Everson a realizar grande defesa, pois ainda desviou em quem estava na barreira. O lateral havia feito um golaço de falta na goleada por 4 a 1 sobre o Ferroviário, quando soltou uma bomba no canto direito de Bruno Colaço; dessa vez, o atleta da Águia da Precabura surpreendeu e bateu rasteiro.

Em lance aos 34, Iury infiltrou em profundidade pela direita, a marcação não acompanhou e o jogador cruzou em cima da marcação. A postura da Águia da Precabura ia dando resultado. Não concedia espaços ao Vovô e emplacava bons contragolpes. Aos 37 minutos, o Ceará, não conseguindo controlar o jogo no setor de meio-campo, possibilitava rápidas transições ao Uniclinic. Marcelo Nicácio, atacante experiente e conhecido do torcedor cearense, finalizou prensado na marcação, na volta tocou para Fabio Leite, que finalizou no cantinho direito de Everson.

A partir dos 30, 35 minutos, o Uniclinic contou com o recuo alvinegro para adiantar sua equipe e sair mais para o jogo. Foi aí que o atacante Roberto, do Vovô, apareceu como desafogo. Ele levou pela esquerda, ganhou da marcação, foi até a linha de fundo e rolou para o meio da área; o canhoto Elton, artilheiro que é, resolveu finalizar de direita e agiu como zagueiro da Águia da Precabura e mandou longe da meta defendida por Artur.

Mas aí veio o tento Alvinegro. Aos 42 minutos, Elton, saindo da área, veio até a direita e deu um passe por elevação a Roberto, que penetrou em velocidade costumeira pela direita e serviu, com açúcar, Douglas Coutinho, que só fez cumprimentar para o fundo das redes. O atleta vindo do Atlético/PR fez seu primeiro gol com a camisa do Ceará.

Aos 44, a última oportunidade da primeira etapa. Coutinho, animado após o tento inaugural, arriscou de fora da área e obrigou Artur a realizar grande defesa.

Polêmica e gol de Elton

Na segunda etapa, veio o lance polêmico. Fabio Leite soltou o tirambaço de fora da área, a bola explodiu no travessão e quicou dentro do gol. Gol legal não dado para o Uniclinic. No lance seguinte, aos 14 minutos, time grande não perdoa. O lateral-direito Leandro Silva progrediu sem ser incomodado pela direita, cruzou, e Elton, para se redimir do gol perdido na etapa inicial, cabeceou no contrapé do goleiro Artur. A marcação da Águia da Precabura marcou bobeira no lance, e festa no Castelão para as 2.267 pessoas que pagaram ingresso para assistir ao duelo.



Total de acessos: 177181

Visitantes online: 84