Carregando...

Publicidade

O repórter Samuel Quintela conduziu a videoconferência com o professor Paolo Giuseppe. (Foto: Reprodução / Diário do Nordeste)

Conexão SVM tira dúvidas sobre o auxílio emergencial

Na edição de ontem (18), a live contou com o professor Paolo Giuseppe.

Fonte: Diário do Nordeste
19/05/2020

Quem já recebeu a primeira parcela do auxílio emergencial não precisa se preocupar, pois o recurso deverá ser retirado da mesma forma. E quem ainda não teve o benefício aprovado não receberá valores reduzidos, tendo garantido o total de R$ 1.800 em três meses. Essas foram algumas das principais dúvidas esclarecidas por Paolo Giuseppe Araújo, professor e coordenador do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Ceará (Uece), durante a última edição do "Conexão SVM em casa", realizado ontem (18).

Araújo está à frente, juntamente com o Núcleo de Apoio Fiscal da Uece, de um projeto criado para esclarecer dúvidas sobre o auxílio por telefone. Além do professor, oito alunos do curso de Ciências Contábeis participam voluntariamente da iniciativa.

Apesar das perguntas enviadas durante a transmissão ao vivo pelas redes sociais do Diário do Nordeste, o professor da Uece afirmou que o número de pessoas procurando a Universidade para esclarecer questões sobre o auxílio emergencial caiu muito.

Ele explicou que como muitas pessoas já tiveram o auxílio aprovado, o número de dúvidas acabou reduzindo, mesmo que ainda haja dificuldades na hora de garantir o benefício. Araújo também reforçou que é importante que as pessoas, se puderem, evitem ir às agências da Caixa Econômica Federal para tirar dúvidas. O mais aconselhado, durante a pandemia do novo coronavírus, é buscar os canais digitais para esclarecimentos.

"Nesse momento de pandemia, é mais seguro evitar certos riscos. Muitas dúvidas podem ser solucionadas pelo aplicativo ou pelo telefone 111", disse o professor.

Recebimento

Araújo também comentou que as pessoas que já receberam a primeira parcela deverão receber a segunda da mesma forma. E quem não recebeu ainda, ou não teve o auxílio aprovado, não precisa se preocupar, pois se tiver o pedido deferido receberá todas as três parcelas. O auxílio - totalizando R$ 1.800- foi criado para dar suporte aos trabalhadores informais durante a crise do coronavírus.


Total de acessos: 344191

Visitantes online: 1