Carregando...

Publicidade

Lyoto comemora triunfo ao ser anunciado vencedor na luta principal. (Foto: UFC/divulgação)

Lyoto Machida: promessa é dívida.

05/02/2018

Uma luta cheia de viradas e suspense até a decisão final dos juízes. Com apoio total da torcida, Lyoto Machida conseguiu o que tanto queria no ginásio do Mangueirinho, em Belém, no UFC Fight Night 125, ao vencer Eryk Anders por pontos em decisão dividida (48-47, 47-48, 49-46), na madrugada desse domingo.

O brasileiro vinha de três derrotas consecutivas na categoria peso médio e, ainda, de um grande revés na carreira, que foi uma suspensão por doping que ele levou em 2016. Tudo foi superado com o apoio e a vibração dos torcedores paraenses.

"Isso aqui não tem preço. Usei muitos chutes e muita movimentação. O Eryk é muito duro e um grande atleta e fico muito feliz com a vitória. Michael Bisping, vou atrás de você!", disse Lyoto após a vitória sobre Anders, que estava invicto na carreira (ainda não tinha derrotas em suas dez lutas como profissional).

Lyoto teve bons momentos durante o duelo, demonstrando mais confiança, controle habitual no octógono, e se expondo muito pouco. Com muita movimentação e muitos chutes nos rounds iniciais, o ex-campeão foi aos poucos pontuando sobre o norte-americano, que pareceu intimidado em lutar diante de um ginásio lotado no Brasil.

Anders ainda pressionou em alguns momentos e chegou até a abrir um corte no rosto de Lyoto. Ambos demonstraram muito cansaço ao final dos cinco rounds. Ao final do combate, o anúncio da vitória foi uma espécie de alívio para Machida e desanimo para o americano, que disse acreditar em um resultado diferente, caso a luta fosse nos Estados Unidos. "Acho que a luta foi muito parelha, se fosse nos Estados Unidos acho que teria levado, mas estamos no Brasil, na cidade dele, então é isso", resumiu Eryk.

Criticado

O fato que gerou crítica por parte dos especialistas foi a atuação do árbitro Mário Yamasaki na luta entre Valentina Shevchenko e Priscila Pedrita, onde a brasileira foi duramente castigada antes de ser finalizada pela ex-desafiante do cinturão peso-galo feminino. Essa foi, também, a primeira derrota de Pedrita, que estava invicta no MMA, com oito vitórias.



Total de acessos: 122407

Visitantes online: 29