Carregando...

Publicidade

Jogadores alvinegros comemoram segundo gol na partida. (Foto: Kid Júnior)

Clássico-Rei: alvinegro detona tabu.

Com grande poder de finalização, Ceará usou apenas o primeiro tempo para fulminar o Tricolor com dois gols.

05/02/2018


Com precisão cirúrgica e esquema tático inteligente, o Ceará venceu o Fortaleza por 2x0, ontem à noite na Arena Castelão, pela 6ª rodada do Campeonato Cearense de Futebol.

Com os três pontos, o Vovô não apenas encostou na pontuação do maior rival, como também encerrou o jejum de sete jogos em que não vencia o Leão.

A precisão no correto uso da chamada "bola parada", em que marcou seu primeiro gol com o zagueiro Valdo e o contra-ataque letal, em que Elton fez o segundo gol, ambos no primeiro tempo, definiram o estilo decisivo do Alvinegro no clássico.

Essas duas atitudes do Ceará, fulminando o adversário com dois gols, foram a resposta do time de Marcelo Chamusca, para o maior domínio tricolor no início do clássico-rei.


Estratégias

O técnico do Leão, Rogério Ceni, optou por uma postura ofensiva demais contra o Ceará, o que normalmente não é adotado por outros técnicos, que preferem primeiro estudar bastante o adversário, para depois atacar.

O Leão se atirou para cima do Alvinegro, com um grande volume de jogo, o que poderia redundar em gol, ou então, numa exposição demasiada do setor defensivo, diante de um adversário de qualidade já reconhecida.

Nos 10 primeiros minutos, o Leão atacou muito pelo lado esquerdo, com Bruno Melo e Alípio aparecendo pelo setor, sempre alçando bolas na área. Várias chances de gol foram criadas e o meia João Henrique teve a oportunidade de abrir o placar em dois momentos.

Atacando de peito aberto, sem estar atendo na defesa, foi fundamental para a derrota do Fortaleza. O time de Rogério Ceni jogou apenas até os 30 minutos iniciais, depois, sofreu o gol e caiu de produção.

O primeiro gol alvinegro veio da qualidade de cobrança de falta por parte de Ricardinho. Aos 32 minutos, ele cobrou na área, Valdo cabeceou e fez 1x0.

O segundo gol veio aos 42 minutos e surgiu em lance polêmico. Alípio dividiu bola com Valdo e caiu na área. A equipe tricolor reclamou. Depois, Pio lançou Felipe Azevedo, que cruzou, a bola passou diante de Diego Jussani e Elton chutou de esquerda: 2x0.

Aos 5 minutos do segundo tempo, o centroavante Gustavo deu um pisão em Pedro Ken. O árbitro deu cartão vermelho direto e o Leão ficou com um enorme prejuízo, pois já perdia por 2 a 0. O Tricolor se a bateu demais e as entradas de Alan Mineiro, Wesley e Felipe não fizeram o time reagir. O Ceará administrou e ainda teve chance para ampliar.

Jogo em imagens

A rivalidade entre Ceará e Fortaleza, mais uma vez, foi confirmada em partida pegada dentro de campo, com várias jogadas ríspidas, cartões amarelos, inclusive com a expulsão do jogador Gustavo. Fato este que gerou reclamações da torcida e comissão técnica tricolor. Antes da bola rolar, os treinadores Marcelo Chamusca e Rogério Ceni se cumprimentaram cordialmente. O atacante Elton, destaque no jogo, estreou em clássicos com gol, o que sempre coloca os jogadores em outros patamares para os torcedores. Foi um grande jogo, com público considerado bom pelos dirigentes de Ceará e Fortaleza



Total de acessos: 235462

Visitantes online: 7