Carregando...


Mais Noticias

MPCE desarticula esquema de lavagem de dinheiro e de golpes por celular comandado por presidiários.


O chefe do grupo é um ex-detento da CPPL V, em Itaitinga. Ele teria movimentado mais de R$ 4 milhões e comandava tudo de dentro da unidade penal.

CE tem 11.047 registros de caçadores, atiradores e colecionadores.


De acordo com levantamento do Exército Brasileiro (EB), o quantitativo de concessões vem aumentando. Só neste ano, até o último dia 10 de maio foram concedidos 1.291 registros no Estado.

Número de homicídios registrado em abril cresce 12,6% no Ceará.


O mês teve o maior número de assassinatos no Estado em 2019; apesar do crescimento, o valor ainda é menor em relação a 2018.

Polícia investiga hospital clandestino da facção Comando Vermelho.


Um dos membros de uma quadrilha, presa em Caucaia, possuía conversas no WhatsApp sobre uma unidade de saúde voltada para atender criminosos. Justiça determinou quebra do sigilo telefônico dos investigados.

Menina de 8 anos é estuprada por idoso de 75 anos em Campos Sales.


De acordo com a Polícia Militar, o suspeito é amigo da família da vítima; idoso está foragido.

Ministério Público do Ceará ignora contradições em 1ª denúncia.


Reportagem teve acesso à denúncia do MPCE oferecida à Justiça. O documento, que isenta os policiais militares das mortes em Milagres ao apontar 14 latrocínios, possui contradições, é acusado de "intempestivo", e já motivo de divergências dentro do próprio órgão fiscalizador.

Policiais militares presos extorquiam até R$ 20 mil de empresários, segundo MPCE.


A Operação Espanta Raposa foi deflagrada para cumprir mandados de prisão preventiva e de afastamento das funções policiais, em Sobral e Tianguá.

PF desarticula grupo que comercializava madeira ilegalmente no Ceará e em outros 5 estados.


A Operação KHIZI cumpre 29 mandados de busca e apreensão, 8 de prisão preventiva e 9 mandados de prisão temporária.

Operação nacional contra pornografia infantil cumpre mandados em Fortaleza.


Ao todo, são 266 mandados em 26 estados e no Distrito Federal; na Capital, quatro pessoas são alvo da ação.

Novo diretor adjunto de presídio do Cariri é réu por tortura.


Agente penitenciário iniciou os trabalhos na função de gestor em fevereiro último. Há três anos, o servidor público foi denunciado pelo MPCE por torturar presos, em um processo que ainda transcorre na Justiça.


Publicidade

Total de acessos: 252053

Visitantes online: 2